TIL11.png

RODA-VIVA

Na edição de 2018 do Festival Andanças o tema era a “Roda Viva,” o movimento continuo da dança. Ao Colectivo Til foi pedido que propusesse várias intervenções que definissem o espaço e a atmosfera do festival, assim como toda a sinalética. Tivemos  um mês para definir os espaços e objectos, recolher materiais e construir.

Os materiais utilizados vieram na sua maioria de edições anteriores, armazéns da câmara municipal ou de matérias primas existentes na paisagem. Os desenhos e ideias para cada intervenção foram nascendo dos próprios processos de reconfiguração, reciclagem e reutilização.

A intervenção focou-se em reformular o espaço existente revelando com recurso a gestos simples as suas qualidades, como as vistas do horizonte ou a topografia natural do terreno. 

Ao mesmo tempo procurava acrescentar elementos novos e essenciais ao festival como as sombras, a entrada, o bar e o recinto das casas de banho.

Às estruturas e espaços mais funcionais adicionámos quatro moinhos de grande dimensão que representavam o tema desta edição, a “Roda Viva,” e que desenharam uma linha no planalto do palco principal.

Tipo de projecto: Instalação/Decoração e Construção/Sinalética (Open call)

Local: Castelo de Vide

Data: Agosto, 2018

Duração: 3 semanas

Projeto global: Festival Andanças

Promotor: Associação Pé de Xumbo

Desenho/Construção: Colectivo Til 

Fotografia: Colectivo Til

Colaborações: Márcio Pereira, Joana Ricardo, Tiago Domingues, Sergio Pérez, Ilia Rebocho, Lígia Nunes, Maria Serzedelo, Luís Valentim, Marta Moreira, Rita Fernandes, Barbara Fernandes, Eliana Piovesana, Mario Prados, Jorge Quito.